1979 – Acompanhando por satélite

A Sudam começou a monitorar sistematicamente imagens de satélite para acompanhar a evolução do desmatamento na Amazônia. No ano anterior a superintendência fizera experiência pioneira no sul do Pará, área de concentração de projetos agropecuários incentivados pelo governo federal. De 11,5 milhões de hectares estudados, 388,6 mil hectares, representando 3,9% da área total, já haviam sido desmatados.

Na área de 1,09 milhão de hectares pertencentes aos 53 projetos com incentivos fiscais, a soma do desmatamento era de 222.987 hectares, ou 22,1% do total. Também foi constatado um desmatamento de 163.629 hectares em outros projetos pecuários não incentivados pela Sudam.

Nenhum dos empreendimentos com colaboração financeira do órgão havia alcançado o limite de 50% para desmatamento. Com o resultado, a Sudam passaria a receber sistematicamente as imagens do satélite Hertz (ou Landsat) através do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). (O Liberal)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s