Morte de líder sindical

Cerca de cinco mil pessoas participaram, em março de 1991, em Rio Maria, no sul do Pará, de um ato público de repúdio à impunidade de pistoleiros e mandantes de crimes de encomenda na região. A manifestação foi convocada por diversos sindicatos de trabalhadores rurais, entidades de direitos humanos, partidos políticos e por setores da Igreja católica, motivados pelo assassinato do líder sindical Expedito Ribeiro de Souza. Entre os presentes, os senadores Almir Gabriel, do PSDB, e Eduardo Suplicy, do PT.

(O Liberal, Belém/PA, 14/03/1991)