Príncipe se impressiona

O príncipe Charles, da Inglaterra, admitiu que “um dos aspectos mais injustos do desenvolvimento humano nos últimos 500 anos tem sido a transferência de recursos genéticos do Sul para o Norte”, o que justificaria, no seu entendimento, o pagamento de “royalties para materiais biológicos patenteados, especialmente das florestas”.

A afirmativa foi feita durante a conferência sobre as florestas tropicais promovida em 1990 pela sociedade Amigos da Terra, em Londres, na Real Sociedade Geográfica. Impressionado com a conferência, na mesma ocasião, do secretário de meio ambiente do Brasil, José Lutzenberger, o príncipe o convidou para almoçar no Palácio de Kensington, sua residência londrina.

(O Estado de S. Paulo, São Paulo/SP, 18/05/1990)