Doença mata índios

Um surto de gripe e de sarampo matou mais de 100 índios xavantes que viviam na região de Sangradouro, em Mato Grosso, em agosto de 1972. Epidemias desse tipo passaram a surgir com mais intensidade na região com a rodovia BR-080, ligando Brasília a Cuiabá e atravessando as terras dos bororos e dos xavantes.

A partir de então, os índios começaram a viajar para as cidades, trazendo, na volta, doenças contagiosas, logo transmitidas aos demais. Os bororos foram atacados em massa pela tuberculose, que foi constatada em 400 índios da tribo.

Já na época reduzidos a algumas centenas de indivíduos, os bororos formaram o maior contingente indígena do país. Espalhavam-se desde o Pantanal mato-grossense, na fronteira com a Bolívia, até o Triângulo Mineiro.

(O Estado de S. Paulo, São Paulo/SP, 07/08/1972)