O Pará e a energia

Em 1986 o Pará exportou para outros Estados brasileiros energia equivalente a 1,6 milhão de toneladas de petróleo, no valor de 232 milhões de dólares (US$ 20 o barril), graças ao excedente de geração da hidrelétrica de Tucuruí, inaugurada dois anos antes.

A segunda maior do país, ela deu início ao aproveitamento do potencial hidrelétrico dos rios do território paraense, representando 28% das reservas nacionais de hidreletricidade, segundo dados do balanço energético divulgado em 1988 (com dados de 1986) pelo Grupo de Estudos Energéticos do Idesp (Instituto do Desenvolvimento Econômico e Social do Pará), órgão do governo do Estado.

Segundo os técnicos, se o Pará recebesse a mesma remuneração paga aos Estados produtores de petróleo (royalty de 5% do valor da produção), sua receita teria sido engordada em mais US$ 12 milhões em função da geração hidrelétrica.

(O Liberal, Belém/PA, 23/06/1988)