Fazenda ocupada em Marabá

O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) liderou 450 famílias na ocupação da Fazenda Cabeceiras, de 10 mil hectares, no município de Marabá, no Pará, em junho de 1999. Um mês depois os invasores deixaram a área, com a promessa do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) de investigar a situação legal do imóvel.

Sem uma resposta, os sem-terra reocuparam a fazenda por mais duas semanas. Ao deixarem a sede, mantiveram-se num dos limites da propriedade, do fazendeiro Benedito Mutran. Em julho de 200 houve a terceira ocupação. O MST alegou que a área era improdutiva e a documentação do domínio, inconsistente.

(A Província do Pará, Belém/PA, 05/07/2000)