Os ataques de jacarés

Na década de1990, segundo o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), cerca de 200 pessoas foram mordidas por jacaré no Estado do Amazonas. Quatro morreram.

Em aproximadamente 80% desses acidentes, a vítima foi infectada pela baba do jacaré, que parece transmitir uma bactéria causadora de infecção, provocando a amputação do membro de ser humano atingido pelo animal.

De quatro espécies do réptil que vivem na Amazônia, só duas – jacaré-açu e jacaré-tinga – atacam humanos. O crescimento do número de ataques derivou do aumento da população de jacarés, mais bem protegidos contra a caça indiscriminada. O problema é que nessas áreas a população foi surpreendida pela multiplicação dos animais, não sabendo mais como lidar com os animais.

(Folha de S. Paulo, São Paulo/SP, 25/11/2000)