O início da colonização

Em maio de 1972, o Incra divulgou a relação das pessoas que teriam suas terras desapropriadas em um polígono com 6,3 milhões de hectares (praticamente do tamanho do Estado da Paraíba), entre Altamira e Itaituba, no Pará.

Essa área era abrangida por uma faixa de 100 quilômetros de largura de cada lado da rodovia Transamazônica, que passou para o domínio da União. A desapropriação atingiu mais de 500 pessoas nos municípios de Altamira, Senador José Porfírio, Porto de Moz e Prainha.

O Incra depositou 1,2 milhão de cruzeiros em dinheiro para o pagamento das benfeitorias existentes e 12,1 milhões em Títulos da Dívida Agrária (cerca de 38 mil títulos) para o pagamento da terra nua. Nessa área o Incra iniciaria programas de reforma agrária, assentando colonos, e alienaria terras para outros particulares.

(Arquivo Pessoal, maio de 1972)