O cobre do Sossego

Em março de 2002, a Mineração Serra do Sossego, controlada pela Companhia Vale do Rio Doce, iniciou a implantação do Projeto do Sossego, para a exploração de duas jazidas de cobre – Squeiro e Sequeirinho – na serra dos Carajás, no sul do Pará, no valor de um bilhão de reais.

Em sete anos, o empreendimento deveria alcançar a produção de 650 mil toneladas de concentrado de cobre, possibilitando ao Brasil deixar de importar 300 mil toneladas anuais de cobre, no valor de 500 milhões de dólares. O excedente, de 350 mil toneladas, poderá ser exportado.

A implantação do projeto teria início com a construção de 100 casas para empregados da empresa, a abertura de uma estrada de 102 quilômetros entre a mina, a sede do município de Canaã dos Carajás e Parauapebas, e a construção de uma linha de transmissão de energia em alta tensão. As obras iniciais mobilizariam 512 empregados.

(O Liberal, Belém/PA, 30/01/2002)