Funai contra religiosos

Em agosto de 1987, a Funai proibiu o bispo de Roraima, dom Aldo Mongiano, e os padres Jorge Lima e Jorge D’Albene, de entrar em qualquer área indígena do então território federal. Os padres foram formalmente acusados e identificados criminalmente pela invasão da Fazenda Guanabara por índios Macuxis, no extremo leste de Roraima, na fronteira com a República Cooperativa da Guiana.

(Jornal do Brasil, Rio de Janeiro/RJ, 22/08/1987)