Roraima: garimpeiros e índios

A Funai gastou mais de 200 milhões de cruzeiros (valor da época) ao longo de 1990 na execução da Operação Yanomami, para a retirada de milhares de garimpeiros da área indígena, em Roraima, e explodir mais de 60 pistas clandestinas de aviação.

A operação envolveu ainda o Exército, a Força Aérea Brasileira, a Polícia Federal e o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Mas a ofensiva não teve continuidade e os garimpeiros voltaram à área, recuperando as pistas destruídas.

(Jornal do Brasil, Rio de Janeiro/RJ, 21/01/1991)