Tikunas são mortos e feridos

Quatorze índios Tikuna foram mortos e outros 27 feridos, vários em estado grave, por 14 homens armados liderados pelo madeireiro Oscar Castelo Branco, no final de março de 1988, na boca do igarapé Capacete, próximo à área indígena São Leopoldo, no município de Benjamin Constant, no Estado do Amazonas.

Cerca de 100 índios esperavam, na manhã do dia 28, por notícias sobre a morte de um boi pertencente à tribo. O fato, ocorrido 10 dias antes, foi interpretado pelos índios como uma provocação de Castelo Branco. O grupo do madeireiro ocupou a área ao redor e dois deles foram falar com os índios.

Um dos brancos, um garoto de 14 anos, atirou num índio e fugiu. O outro foi desarmado. Do mato começou então o tiroteio, que atingiu vários índios e colocou os demais em fuga.

(O Estado de S. Paulo, São Paulo/SP, 01/04/1988)