Morte diante das câmeras

No dia 26 de julho de 1985, Salvador Chamon invadiu o estúdio da TV Tocantins, em Marabá, no sul do Pará. Lá dentro, ajudado por um capanga, matou Robson José Costa Abade, de 37 anos, com seis tiros de pistola 7.65. Robson estava dando entrevista a um programa da emissora, acusando Salvador e seu irmão, José Chamon Neto, vereador e candidato a prefeito pelo PMDB à prefeitura de Marabá.

Salvador era delegado de polícia em Serra Pelada. Com o irmão, teria roubado e depois vendido 34 armas apreendidas pela polícia. O vereador estaria circulando num carro Del Rey roubado no Maranhão. O programa estava no ar quando Salomão e seu capanga, conhecido como Bodão, entraram no estúdio. Focados pela câmera, atiraram em Robson, matando-o no local, e depois fugiram.

(A Província do Pará, Belém/PA, 27/07/1985)