Morte de Uliana

Um pistoleiro matou o fazendeiro Elias Uliana com seis tiros em frente à agência do Bradesco, em Xinguara, no Pará, em junho de 1980. Sem se preocupar em ser identificado nem temer ser detido, o pistoleiro descarregou seu revólver em Uliana, que era um dos proprietários da Fazenda Reunida Gurupi, em Paragominas, e de uma serraria em Xinguara. Era nela que então se encontrava, tentando identificar os 10 mil metros de mogno que, dizia, tinham sido roubados de sua terra e estariam depositados nos pátios de madeireiras locais.

Fonte: A Província do Pará (Belém/PA), 03/06/1980