Estrada em terra dos assurini

Em 1976, o governo do Pará construiu a PA-156, que ficou conhecida como Transtucuruí, ligando Tucuruí a Cametá, no Baixo Tocantins. Numa extensão de nove quilômetros, por 60 metros de largura, essa estrada cortou a reserva Trocará, dos índios assurini, nessa época com uma população de 60 indivíduos.

Como não receberam qualquer indenização, os índios decidiram criar uma barreira na rodovia para a cobrança de pedágio. O governo decidiu então pagar uma indenização, no valor de 4 milhões de cruzeiros (moeda da época).

Em setembro de 1991, os índios voltaram a pressionar e o governo assinou um acordo com eles, referendado pela Funai, comprometendo-se a realizar várias benfeitorias na área, incluindo uma estrada vicinal, instalação de água potável, escola, farmácia, barco, pequena serraria, motor de luz.

A Secretaria de Transporte ficaria encarregada de controlar as obras para evitar o uso de bebida alcoólica e invasão nas terras indígenas. O prazo para a execução dos serviços venceu e não foi cumprido.

Fonte: O Liberal (Belém/PA), 29/10/1992