Ameaça aos guarás

Em 1995, um grupo de pesquisadores do Museu Paraense Emílio Goeldi, da Universidade Federal do Pará e da Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Pará localizaram o maior ninhal de guarás vermelhos do mundo, nas ilhas Canela e Manuel, na Baía de Maiaú.

Situadas a 10 quilômetros do continente, essas ilhas são as mais distantes da costa do Pará, Estado que abriga 20% da população de guarás vermelhos (Eudocimus Ruber) do mundo.

No rápido levantamento que realizaram, os pesquisadores contaram entre 8 mil e 10 mil aves. A espécie estava ameaçada de extinção, depois de anos de caça indiscriminada em função de sua carne, dos seus ovos e de sua plumagem, usada como ornamento.

Em 1895 o cientista suíço Emílio Goeldi escreveu uma carta ao governador do Pará denunciando a matança e o comércio ilegal dessa ave. Depois da expedição, os pesquisadores propuseram a criação de uma reserva para preservar a área de refúgio dos guarás.

Fonte: O Liberal (Belém/PA), 06/07/1995