Celpa encolhe

Em abril de 1995, a Celpa (Centrais Elétricas do Pará), concessionária de energia do Estado, demitiu 269 funcionários. O Sindicato dos Urbanitários não aceitou as demissões e recorreu à justiça, conseguindo a suspensão temporária do ato.

Alegou que apenas 34 demitidos eram irregulares. Mostrou que a estatal tinha 386 funcionários não concursados e mil em serviços terceirizados, que absorviam 8% do seu faturamento.

Nove anos antes, a empresa possuía 3.120 empregados e 415 mil consumidores. Em 1995, a relação era de 3 mil funcionários e 723 mil consumidores. Só no interior do Estado o déficit seria de 624 funcionários.

Fonte: O Liberal (Belém/PA), 01/07/1995