Índios cobram direitos

Em agosto de 1989, os índios do Parque Nacional do Xingu propuseram uma ação na justiça federal, em Brasília, cobrando 10% da renda bruta de exibição do filme Kuarup, do diretor Ruy Guerra, e mais 10% sobre a renda apurada na exibição do filme na televisão e em fitas de vídeo, no Brasil e no exterior.

Na ação, os índios yawalapiti, kamaiurá e kuikuro admitem ter autorizado o livre acesso do pessoal e dos equipamentos para a produção do filme em troca de duas lanchas motorizadas e duas balsas com motor, que lhes foram doadas. Mas argumentaram ter direito a receber mais pela utilização de sua imagem, por entenderem que o ponto alto do filme foi sua dança ritual, o kuarup.

Fonte: Jornal do Brasil (Rio de Janeiro/RJ), 27/08/1989