A mais rica flora

Em 1968, uma expedição científica inglesa, comandada por I. R. Bishop, da Universidade de Leicester, percorreu 600 quilômetros da estrada que estava sendo construída pela Fundação Brasil Central, partindo de Xavantina, no rio das Mortes, em Mato Grosso, na direção norte ao longo da Serra do Roncador, desviando-se depois para oeste para atingir o Xingu no ponto da Cachoeira von Martius e dali seguindo para o Cachimbo, no Pará. Essa rodovia serviria de eixo para parte da Manaus-Brasília.

Ao fim da viagem, os 25 integrantes da expedição, com vários tipos de especialização científica, constataram que a zona de transição entre a região do cerrado e a densa floresta da bacia amazônica continha a mais rica flora de todo o mundo. A expedição foi autorizada pelo presidente do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), Antônio Couceiro.

Fonte: Folha do Norte (Belém/PA), 05/05/1968