Colonização do Incra

Em 1972, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) assumiu a posse de um polígono de terras com 6,3 milhões de hectares, tendo como centro o município de Altamira, no Pará. Essa área, atravessada pela rodovia Transamazônica, foi desapropriada pelo governo federal para fins de colonização e reforma agrária, passando a ser conhecida como “o Polígono de Altamira”.

Nela, o Incra assentaria lavradores em lotes de até 100 hectares, numa faixa próxima à rodovia, mas, preferencialmente, revenderia para médios e grandes produtores rurais dispostos a se instalar na região. O decreto do presidente da república atingiu aproximadamente 500 propriedades localizadas na área.

O Incra depositou 1,2 milhão de cruzeiros (valor da época) em dinheiro para o pagamento das benfeitorias e Cr$ 12,1 milhões em Títulos da Dívida Agrária (cerca de 30 mil TDAs) para o pagamento do valor da terra nua.

Fonte: Arquivo Pessoal (30/05/1972)