Do Amazonas ao Orenoco

Em abril de 1968, um barco hovercraft de 10 toneladas partiu de Manaus, no Estado do Amazonas, para uma histórica viagem de 3.200 quilômetros do rio Amazonas ao Orenoco, na Venezuela, unindo pela primeira vez as duas bacias.

A missão científico-geográfica, com um mês de duração, foi patrocinada pela revista Geographical Magazine, de Londres, sob os auspícios do Duque de Edimburgo. O barco Winchester, de 500 HP, seguiu o curso do rio Negro, a partir de sua confluência com o Amazonas, até a fronteira venezuelana mais meridional, atravessando o Cassiquiare para entrar no Orenoco.

A expedição teve dois objetivos: demonstrar que o hovercraft é capaz de navegar em águas a que só ele podia ter acesso, e fazer estudos científicos e geográficos de uma das regiões menos exploradas do mundo. Os cientistas coletaram amostras de água, estudaram a fisiografia e a flora da região e observaram a vida dos nativos.

Fonte: Folha do Norte (Belém/PA), 18/04/1968