Russos levam sementes

Uma missão científica russa esteve por 24 horas em Belém, em abril de 1968, para coletar variedades de sementes de plantas tropicais amazônicas. A missão viera da União Soviética ao Brasil para uma viagem de 45 dias com o objetivo de recolher sementes para o Instituto Vailislov, de Leningrado.

Apesar de ter uma coleção de quase 200 mil tipos de plantas das mais diferentes regiões do planeta, o instituto não possuía até então nenhum exemplar de planta brasileira.

A delegação era formada por três cientistas russos: Timofei Scheutcuk, cehefe do grupo e vice-diretor do Instituto das Plantas da URSS; Wladimir Borissov, professor do Instituto da América Latina da Academia de Ciências da URSS, e Alexey Zerin. Borissov, que falava fluentemente o português. As sementes amazônicas foram doadas pelo Ipean (Instituto de Pesquisa Agropecuária do Norte, atual Embrapa).

Fonte: A Província do Pará (Belém/PA), 20/04/1968