Cacau em Rondônia

 No início de 1972, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) abriu licitação pública para a alienação de 200 lotes de 500 hectares cada um e de outros 118 de aproximadamente mil hectares. Esses 218 mil hectares foram postos à venda na Gleba Burareiro, em Rondônia, que somava 468 mil hectares, dos quais 250 mil hectares já haviam sido usados pelo Projeto de Assentamento Dirigido Burareiro.

A nova gleba seria utilizada para o plantio de cacau. O Incra havia identificado 700 mil hectares em Rondônia aptos para a cacauicultura, que já vinha sendo desenvolvida nos projetos integrados de colonização Ouro Preto, Paraná e Padre Adolfo Rohl.

Rondônia podia atingir 100 mil toneladas anuais de cacau em oito anos com esses projetos, segundo a previsão do Incra.

Fonte: A Província do Pará (Belém/PA), 18/02/1977