Colonização no Maranhão

Na metade da década de 1960, a Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) iniciou o Projeto de Colonização do Alto Turi, no Maranhão, em uma área de 934 mil hectares, às margens da rodovia Pará-Maranhão. Visava o assentamento de 40 mil famílias.

Em 1972, quando apenas pouco mais de mil famílias haviam sido precariamente instaladas na área, a Sudene chegou à conclusão de que “a administração pública direta enfrenta uma série de desvantagens em programas desse tipo”, como o controle rígido de gastos.

Decidiu então transferir a responsabilidade do PCAT para uma subsidiária, que redimensionou o projeto para uma meta de 5.200 famílias. Mas as atividades só foram retomadas em 1976, com recursos do governo federal e financiamento de 6,7 milhões de dólares do Banco Mundial.

Fonte: O Estado de S. Paulo (São Paulo/SP), 20/02/1976