As pragas de Tucuruí

Em 1986, os moradores de cinco glebas situadas às margens do reservatório da hidrelétrica de Tucuruí, no Pará, para onde foram relocados devido à inundação de suas terras, começaram a enfrentar pragas de mosquitos e moscas, que proliferaram nas reentrâncias dos lagos, transformados em viveiros. O problema atingiu quase cinco mil pessoas e 1.227 imóveis cadastrados. Em 1991, a praga era tão intensa que a prefeitura de Tucuruí decretou estado de calamidade pública na área.
Fonte : O Liberal (Belém), 16-06-1991