Matança no garimpo

Domingos dos Santos Filho, sua mulher, Goretti, e mais seis pessoas da família foram assassinadas em agosto de 1987 e enterradas em cova rasa na pista do Abacate, perto do Garimpo dos Perdidos, em Itaituba, no Pará. Os executores da chacina foram quatro ex-policiais civis, que atuavam como “encostados” na delegacia de Itaituba.

O organizador do assassinato teria sido o piloto Eduardo Rodrigues Ligeiro, paranaense, a mando de Reginaldo da Vinci Correa, o 0 Sombra”, sócio de Domingos no garimpo. Os dois vinham tendo desentendimentos. Os ex-policiais fugiram depois de praticar o crime.

Fonte: O Liberal (Belém), 23-09-1987