Assassinatos políticos

Tarley Andrade, filho de Jairo Andrade, um dos principais líderes nacionais da UDR (União Democrática Ruralista), foi assassinado com oito tiros em dezembro de 1986, em Santana do Araguaia, no sul do Pará, em uma emboscada da qual teriam participado 16 pessoas, oito das quais foram presas. Tarley tinha 25 anos.

Seu pai viria a ser apontado como um dos principais suspeitos do assassinato do ex-deputado estadual Paulo Fonteles de Lima, ocorrido em junho de 1987. A acusação foi feita pela viúva, Raquel Fonteles de Lima, e pelo deputado federal Haroldo Lima, líder do PC do B na Câmara. Segundo os dois, o fazendeiro acusou Paulo de ser o autor intelectual da morte do filho. Tarley negou a acusação e garantiu jamais ter visto Fonteles, cuja atividade não o prejudicava.

Fonte: Jornal do Brasil (RJ), 28-06-1987