Viroses da Amazônia

Até 1989, o Instituto Evandro Chagas, de Belém, já havia isolado 160 tipos diferentes de arbovirus, transmissores de doenças que se encontram nos insetos e animais silvestres. Dois terços desses arbovirus foram isolados no Pará pela primeira vez. Trinta deles foram comprovados como causadores de doenças, mas somente quatro tinham a capacidade de ocasionar grandes epidemias.

O primeiro vírus a ser isolado foi o da febre amarela, em 1954. O último caso de epidemia de febre amarela registrada até então na Amazônia ocorrera em 1984, com 31 casos e 12 mortes. A mais perigosa das viroses desde então identificada foi a da dengue.

Fonte: O Liberal (Belém/PA), 21-07-1989