Mortos no conflito na ponte

No início de 1988, a Polícia Federal apresentou seu relatório sobre os incidentes ocorridos durante a evacuação dos garimpeiros da ponte sobre o rio Tocantins, no Pará, que eles haviam ocupado durante uma manifestação de protesto. A desocupação foi executada pela Polícia Militar.

A Polícia Federal concluiu que três pessoas morreram no conflito e que outras 93 não retornaram ao garimpo, mas isso não significou que tenham desaparecido ou morrido. Simplesmente deixaram de responder às chamadas feitas pelos garimpeiros em Serra Pelada.

Fonte: O Liberal (Belém/PA), 20-01-1988